300 anos de Nossa Senhora Aparecida – Primeira Basílica – Capítulo VI

Dando sequência na nossa série especial em comemoração aos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, confira a história da primeira basílica.

Este é o episódio VI da nossa série especial com treze capítulos.

Nossa Senhora Aparecida

Primeira Basílica

O povoado de Aparecida cada vez mais tornava-se o centro espiritual do Brasil.

De onde Nossa Senhora intercedia pela nossa pátria e seus amados filhos.

A primeira igreja erguida em 1745 já não comportava o grande número de visitantes, e passou por inúmeras reformas ao longo do tempo.

Com a chegada da estrada de ferro, no ano de 1877, o número de romeiros aumentou espantosamente, chegando a milhares de peregrinos.

Que já não precisavam passar por todos os percalços ao longo do caminho, com suas densas matas.

Mas mesmo antes da inauguração da estação de trem, ainda no ano de 1846, teve início a construção de um novo templo.

Com duas grandes torres, que se avistava ao longe serviam como farol.

E sinal de alívio para os romeiros que ateavam com seus cavalos e carroças.

E ajoelhavam-se ali mesmo, no chão duro e frio, para instantes de preces e louvor agradecendo a proteção da Mãe Aparecida.

Que os guiara sãos e salvos até o destino.

Perto de uma das naves da nova igreja, o renomado artista alemão retratou os primeiros de nossa padroeira.

Imortalizando os prodígios que tornaram a devoção a Santa conhecida em todo o Brasil.

Do alto das torres os carrilhões dobram sempre as 12:00 e 18:00h.

Enchendo de emoção cada um dos visitantes que chegam e partem a todo o momento.

A construção foi finalizada 1888, mesmo ano em que teve fim o martírio da escravidão no país.

E até hoje a Basílica Matriz ou Basílica Velha, uma das moradas da Nossa Mãe santíssima, recebe seus protegidos na cidade de Aparecida.

 

 

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading...